Banner

abda-facebookabda-twitterabda-youtubeGoogle plus

Terça, Junho 27, 2017

Idiomas

Português
Depoimentos
Participe enviando para nós a sua História Real, em texto ou vídeo. Você que é portador de TDAH, parente, amigo, professor ou terapeuta, conte-nos o seu testemunho. Você pode enviar seu vídeo utilizando o campo link do vídeo (ex: Youtube, Vimeo, Google Vídeos, etc.)

Meu filho tem 11 anos, e foi detectado com TDAH aos 9 anos, antes ele era visto como uma criança dislexica ou mesmo preguiçosa.
Eu trabalhava na escola onde ele estudava e ja estava cansada de ver as professoras trata-lo como uma criança que nunca seria igual as outras, decidi jogar tudo para cima, pedi demissão e fui atras de ajudar meu filho, conheci uma psicopedagoga que iluminou nossas vidas (ja estava cansada e muito triste) ela conseguiu diagnosticar meu filho depois de varios exames e testes.
Troquei ele de colegio, ele fez tratamento com a pscicologa por quase 1 ano e meio, melhorou um pouco mas as vezes tem recaidas.
Hoje ele esta no 6 ano e percebo que com o nivel de dificuldade aumentando ele esta recaindo e não tem mais vontade. se eu não estudar com ele, ele por si não estuda, e mesmo assim ele vai mal nas provas.
É desesperador para um mãe ver o filho sofrer assim, o que posso fazer?? Ja tentei ajuda-lo de todas as formas mas é muito dificil.
Só quero ve-lo feliz.
 
Data: 05 novembro 2012
Enviado por: Sandra
São Paulo
Oi tenho um filho de 10 anos e estamos passando por uma das fases bem dificil pra ele na escola,ele não atingiu notas suficientes pra passar de ano,meu filho esta irritado com tudo, chora muito ,sofre muito pq os seu colegas de classe dissem que ele não aprende nada, fico com o coração partido de ver meu filho depresivo,tenho esperança que ele vencerá mais esta batalha,me doi muito por ter gente que não gosta do meu filho por ser acelerado demais,mais eu estou aqui pra lutar pelos seus direitos,sei que a batalha só esta começando e estaremos aqui pra lutar e vencermos... TE AMO FILHO...THIAGO STEFANY.
 
Data: 05 novembro 2012
Enviado por: Eronilde maria
Teresina piaui
Meu filho tem oito anos, e desde muito pequeno sempre me deu MUITO trabalho. Tanto na escola, como socialmente...sempre bravo, irritado, e com uma energia inigualável...Resisti muito a dar a medicação, só que eu não aguentava mais...fiz de tudo, dei floral, coloquei em academia, saí do serviço, mas enfim, nada adiantou.
A gente sente que as pessoas não gostam muito dele, por que ele cansa a gente, parece que suga nossa energia e não para um segundo sequer, inclusive não para de falar. Os brinquedos dele são todos quebrados. Faz dois meses que estou dando remédio, e a melhora durante o horário que o remédio faz efeito é muito boa...mas depois que passa ele fica terrível de novo..às vezes me sinto bem desanimada, sozinha no mundo...parece que só eu que passo por isso. ainda bem que encontrei este site!!
tenho medo do futuro dele...agora vou levá-lo também na psicóloga, pois a médica me disse que ele vai melhorar ainda mais com a psicologa...
Na escola ele ja estava começando a se sentir rejeitado, as crianças estão deixando ele meio de lado, por ele ser muito agitado e não parar quieto. A minha sorte é que a professora gosta muito dele. Eu sei que se eu contar tudo que ja aconteceu com a gente, daria pra escrever um livro.
Mas ele é meu filho e NUNCA vou desistir dele!!
 
Data: 05 novembro 2012
Enviado por: Cristiane Magalhães de Paula
Marilia
Meu nome é Lenilda, não queria ter tdah, mas tenho, e para piorar tenho um filho de 20 anos que também tem e uma filha de 7 anos que já tem alguns traços como hiperatividade e impulsividade.
Não sou hiperativa física, mas tenho uma mente inquieta que não pára em nenhum momento, a não ser quando tomo a medicaçao para TDAH , o que eu tento não tomar pois aumenta a minha pressão arterial , mas funciono muito, mas muito melhor com a medicação, pois consigo ter uma organização mental, porque o meu maior problema em relação ao transtorno é a procrastinação.
Quando pequena em nunca completava as tarefas, estava sempre iniciando e não terminando. Quando consigo iniciar e terminar uma tarefa sem passar pra outra, é uma vitória, e quem é assim entende essa sensação ter conseguido.
Fui casada durante 9 anos com o pai do meu 1° filho que também tinha tdah, que morreu em um acidente de carro(só depois que ele morreu é que reconheci o transtorno) Meu segundo marido é psicólogo, e é ele que me fez enxergar o meu transtorno e o do meu filho, que por ser muito inteligente, criativo foi difícil de eu aceitar o seu diagnóstico, apesar da hiperatividade que ele tinha na infância.
Hoje minha maior preocupação é ele, que reconhece o tdah, mas não quer tomar medicação. Já tancou a matrícula de uma universidade federal, por estar em dúvida do que quer. Sofro pelo meu e o pelo transtorno do meu tão querido filho.
Abraços a todos
 
Data: 05 novembro 2012
Enviado por: Lenilda Gabriel S.S Filipak
Nova Iguaçu RJ
Bom tenho um filho hoje com 12 anos que foi diagnosticado com quase 6 anos como sendo bipolar...até o ano de 2011 ele não tinha nenhum diagnóstico fechado, foi quando então resolvi passá-lo no em um outro neuro e ele me solicitou vários médicos mas que os mesmos me dessem também um laudo..na otorrino não deu nada porém ao me questionar o problema dele informei que seria escolar e a mesma me pediu um exame de processamento auditivo central e me recomendou também uma avaliação neuropsicológica...ambos deram alterados...e ai começou tudo..entendi o porque meu filho tinha certas atitudes rebeldes, em determinados momentos parecia que tinha algo dentro de sua cabeça e ele queria tirar aquilo de qualquer forma...ele não é burro como muitos pensam, ele demora para entender uma piada, conta uma história e quando termina já não se recorda em determinados momentos do início ...mas é meu filho....ele ainda não tem um diagnóstico fechado de TDA, estou participando de uma pesquisa da qual o incentivo e a pratica de exercícios físicos libera dopamina e auxilia no desenvolvimento...mas gostaria de deixar registrado o quanto é difícil para as mães um auxílio, principalmente por parte do governo, escolas, tudo, tudo é muito difícil e sem informação...eu ainda continuo sem informações claras, pois sou contra o uso de medicamentos, mas queria muito mais auxilio e informações e que isso fosse divulgado em escolas que parecem fechar seus olhos e querem "alfabetizar" crianças, sem se preocupar com o futuro delas..agradeço a ABDA pelo espaço...obrigada
 
Data: 05 novembro 2012
Enviado por: Salete Gualberto Oliveira
São paulo
oi sou terezinha e tenho um filho que esta hoje com 14 anos ele nao e hiperativo mas sofre com a falta de concentraçao , dificuldade de ter amigos. ele esta no sexto ano, nao consegue aprender, eu sinto muita dificuldade em lidar com ele pois ele nao entende porque nao consegue acompanhar os outros amiguinhos dele.
mesmo com a medicaçao e dicicil pois quando passa o efeito ele esquece quase tudo e so na base de decorrar coisa que e muito dicicil .
nós como maes temos que ter muita paciencia pois ele se irritam muito facil e a gente tambem.
obrigada pela oportunidade de desabafar bjs e muita força a todos.

 
Data: 05 novembro 2012
Enviado por: teresinha soares
curitiba
Sou mãe de uma doce menina,hoje com 13 anos.Descobri o TDAH,dela,aos 7 anos(e ela não é hiperativa).Confesso que de uma certa maneira,meu mundo caiu.Não sabia bem com que eu estava lidando.Procurei ajuda,neurologista,psicólogos,enfim fiz tudo o que podia pra ajudar...
Sei que há situações piores,mas "ver que o seu filho,não é como todos,é bem complicado."Não que haja tanta diferença assim;mas ela demorou a ler,tem dificuldade de assimilação,tem o PAC(processamento auditivo central)e a entrada na adolescência...como é difícil.
Nossas vitórias são diárias,e a grande dificuldade fica por conta da escola,por que ela não é uma aluna 90%,80%...ela consegue ser 50%,e pra mim já é uma vitória.Porque antes ela mal conseguia fazer prova.
Então aprendo no dia a dia e percebo que ainda estou longe de que entendam a necessidade dos portadores de TDAH.
 
Data: 05 novembro 2012
Enviado por: ANA PAULA COSTA
JUIZ DE FORA / MG
TENHO DIFICULDADE DE CONCENTRAÇÃO, DE LEMBRAR DAS COISAS, COMECEI A FAZER UMA FACULDADE E ESTOU CORRENDO O RISCO DE NÃO ME FORMAR POR NÃO ME CONCENTRAR PARA TERMINAR O TCC, PROCUREI DOIS MÉDICOS QUE ME DISSERAM SER NORMAL, NEM EXAMES PASSARAM APENAS ME MANDARAM TOMAR GINKO BILOBA. NEM SEI MAIS QUAL ESPECIALISTA BUSCAR, TENHO 28 ANOS NÃO CONHECIA ESSA SIGLA, ATÉ UMA AMIGA ME FALAR SOBRE E PERGUNTAR SE EU NÃO TINHA, DAÍ ENTÃO PASSEI A PESQUISAR.
 
Data: 04 novembro 2012
Enviado por: Kléia Silva
Salvador
Boa Tarde! hoje estou com 52 anos e na fase de escola sofri muito com essa "falta de atenção" como Espirita que sou hoje comprendo melhor tudo isso, cada alma traz consigo a sua história e as escolas devem tratar seus alunos como almas que são, parar com a competição já seria de grande valia, é muito fácil um professor "ensinar" para aquele que já traz na bagagem um certa sabedoria, eu por exemplo sempre fui voltada a artes, amava as tintas e os pincéis e a escola não soube direcionar para esse lado, são pouquissimas pessoas que conseguem, cada pessoa é diferente uma das outras e o que nos passam são modelos impostos e em muitas vezes esses mestres são mais problemáticos do que pensamos, gostaria de ver uma escola livre de preconceitos e sabemos muito bem que o grande mestre de TUDO É A VIDA! abço
 
Data: 04 novembro 2012
Enviado por: sandra crisitina liutkus
santos
OI VOU CONTAR UM POUCO SOBRE A LUTA QUE FOI ATE EU DESCOBRIR QUE MEU FILHO ERA TDHA.
QUANDO ELE NASCEU EU ERA MUITO JOVEM POIS TINHA APENAS 17 ANOS, ELE NASCEU DE PARTO NORMAL, ERA TAO ESPERADO ,ME EMOCIONO QUANDO ME LEMBRO DESSA ÉPOCA.
ELE CHORAVA MUITO,QUASE NAO DORMIA,FOI CRESCENDO E QUANDO COMPLETOU 2 ANOS COMEÇOU A TER DIFICULDADE DE SE SOCIALIZAR ,BRIGAVA COM OS COLEGAS,CHORAVA MUITO, FICAVA IRRITADO.
AOS QUATRO ANOS COLOQUEI ELE NO JARDIM DE INFANCIA ,NAO DEU CERTO,TODO DIA ERA UMA RECLAMAÇAO DAS PROFESSORAS,EU LEVAVA ELE NA ESCOLA E NAO TINHA CORAGEM DE BUSCAR,POISAS PROFESSORAS FICAVAM IRRITADAS.
ELE PULAVA AS JANELAS,RASGAVA OS TRABALHOS BRIGAVA EM FIM DESESTRUTURAVA UMA CLASsE ,COM UMA PROFESSORA QUE NÃO SABIA LIDAR COM ESSE TIPO DE ALUNO ;PASSEI A NAO FREQUENTAR OS LUGARES QUE EU IA ,POIS ONDE NAO CABIA MEU FILHO NAO TINHA LUGAR PARA MIM,ELE NAO CANSAVA ,ERA MIUTO ATIVO E QUANDO DORMIA,DEPENDENDO DE COMO FOI O DIA SE FOI TRANQUILO ELE DORMIA BEM,SE NAO ELE ANDAVA SONANBULO CONVERSAVA ,CHORAVA NAO DESCANSAVA NEM NA HORA DO SONO
ENFIIM, EU ACABEI ME ISOLANDO E FICANDO EM CASA COM ELE,ATE QUE UM DIA UMA PROFESSORA ME CHAMOU E DISSE PARA EU LEVAR ELE NA PSICOLOGA QUE NAO ERA NORMAL UMA CRIANÇA FICAR IRRITADA TODOS OS DIAS, QUE DE ALGUMA FORMA ELE ESTAVA SOFRENDO MUITO.
LEVEI E A PSICOLOGA QUE O ENCAMINHOU PARA O NEUROLOGISTA ,FIZERAM VARIOS EXAMES, QI NORMAL ,AUDIÇÃO NORMAL,ELE NAO CONsEQUIA PARAR NEM SENTADO,NAO CONSEQUIA SE CONCENTRAR,AI O MÉDICO DISSE QUE ERA HIPERATIVO COMEÇOU O TRATAMENTO E LOGO COMEÇOU A MELHORA....
ABRAÇOS A TODOS
 
Data: 04 novembro 2012
Enviado por: reginalda cardoso
itaporã ms


Envie o seu depoimento
* Campo obrigatório.
Nome:*
E-mail (não será divulgado):*
Cidade:
Link do vídeo:
Código de segurança:
Colocar o código de segurança aqui:*
Digite aqui seu depoimento:*
O seu depoimento será avaliado, publicado ou não mediante aprovação. Comentários que contenham termos vulgares, palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Citações sobre nomes comerciais de medicação e nomes de profissionais, eventualmente serão excluídos.

Erros de português não impedirão a publicação de um comentário. Caso seu depoimento tenha mais de 1600 caracteres (20 linhas) ele será moderado e editado para publicação.
Ao clicar em enviar, você está concordando que o seu depoimento seja publicado neste Portal e que a ABDA utilize-o em outros materiais de seu uso exclusivo.

Enquete

A partir da sua experiência, marque abaixo qual é o campo de atuação profissional que você considera menos preparado e com maior desconhecimento sobre TDAH?

Cadastro de Profissionais

Clique aqui e veja as regras para se cadastrar no site da ABDA

Saiba mais

Banner

APOIO E PARCERIAS

abp_logo      1598324 714481408570106 749451181 t       acm pq transparente       and_logo      cna_logo     instituto_pazes     manita_logo      marpa       riostoc
       universidade-veiga-de-almeida-158-Thumb