Banner

abda-facebookabda-twitterabda-youtubeGoogle plus

Terça, Junho 27, 2017

Idiomas

Português
Depoimentos
Participe enviando para nós a sua História Real, em texto ou vídeo. Você que é portador de TDAH, parente, amigo, professor ou terapeuta, conte-nos o seu testemunho. Você pode enviar seu vídeo utilizando o campo link do vídeo (ex: Youtube, Vimeo, Google Vídeos, etc.)

Olá meu nome é thais sofro com TDAH infelismente descobri ha pouco tempo pois nunca imaginei que isso que sofria poderia ser uma doença. Desde pequena tive muita dificuldade em apreender na escola, repeti a 1 serie e a 6 serie umas 3 vezes, me achava burra e sem capacidade de aprender algo que fosse para mim ler ou aprender na forma de se concentrar.
Hoje com 30 anos descobri que tenho TDAH e trato com medicamentos, me sinto viva, vejo como eu tenho potencial em muita coisa coisas que nunca imaginei fazer ou trabalhar e hoje faço, consigo ler um livro sem perder uma pagina, falar com pessoas na sociedade com a pura clareza e entender, focar e prestar atenção coisa que antes vivia no mundo da lua..
Sou uma nova pessoa e peço que divulguem mais sobre TDAH pois assim as pessoas que não conhecem poderão descobrir o verdadeiro eu dentro delas.
 
Data: 25 outubro 2012
Enviado por: Thais valerio
jundiai
Tenho uma filha que completará 11 anos no próximo mês. Ela foi um bebe muito calmo e sorridente. Ainda hoje é muito alegre e meiguinha. Com aproximadamente 3 anos foi se tornando uma criança agitada, dispersa. Sempre foi, porém, bastante sociávesl, interage muito bem nas brincadeiras, sempre foi muito querida pelas outras crianças, por ser muito meiga e companheira. Dos tres anos até completar 10 anos tudo era insuportável, muita agitação, principalmente conosco em casa. Na escola nunca tiveram queixas dela de agitação, mas sempre tiveram queixas em relação ao fato dela ser distraída, dispersa e apresentar muita dificuldade principalmente em matemática. Começou o tratamento aos 7 anos...
Bem, ela foi diagnosticada com TDAH com 7 anos por uma neuropsicóloga. Começamos a acompanhar o caso dela com neuropediatra, mas não gostei muito dele e passamos para uma psiquiatra maravilhosa. A minha filha, que era muito opositora, muito imatura para a idade, muito impulsiva, agitada e dispersa quando não estava medicada, melhorou sensivelmente após completar 10 anos. Agora, mesmo quando eu não medico aos finais de semana, ela tem uma postura muito mais madura, muito mais próxima da sua idade, se agita infinitamente menos, conversa adequadamente....
Bem, hoje é só alegrias, mas até uns 8 meses atrás sofríamos muito (eu e meu marido), com sua imaturidade e impulsividade. Como ela mudou!!! Ah, ela faz tratamento fonoaudiológico há 2 anos para trabalhar a sua atenção e memória e penso que isto foi muito importante na sua melhora.
Estamos muito felizes, e, acreditem, com o crescimento da criança e uma boa supervisão de profissionais competentes, tudo dá certo!!
 
Data: 25 outubro 2012
Enviado por: Fernanda
São Paulo
Meu nome é Kelly tenho uma filha com TDAH ela tem 11anos ela não é alfabetizada,faz tratamento na CEAPD em caxias,toma algumas medicações,mas bem pior que o Problema que ela tem é o Preconceito das pessoas estou sofrendo muito com isso,pois a algum tempo pra cá,ela tem chorado e por algumas vezes esta se isolando,pois algumas crianças e tbm adultos estão a excluindo de algumas atividades,e na escola como os professores não estão nenhum pouco preparados tem dias em que ela fica o dia todo sem fazer nada,pois como fui obrigada o escutar a Professora veio me falar que não podia prejudicar toda a turma pra da atenção a 1 ou 2 que não consegue acompanhar a aula.em casa as vezes sou um pouco grossa com ela pois quero que ela aprenda as coisas pra não ficar passando por certas humilhações quando eu não estiver por perto,pois ela as vezes desanima não que aprender não se esforça isso quando não me culpa por não saber fazer as coisas,gente é muito triste vc querer ajudar um filho e não saber como,temos que nos unir e obrigar secretaria de educação ou quem quer que seja a preparar esses professores para ajudar os nossos filhos...
 
Data: 25 outubro 2012
Enviado por: Kelly Cristine Silva.
Duque de Caxias,R.j
olá meu nome é suzana e tenho uma filha portadora de tdah , lutei durante anos junto as escolas que frequentou e graças a deus ela conclui o ensino médio , inteligente conseguiu passar no vestibular para engenharia de alimentos no IFG( Instituto Federal Goiano)aonde atualmente cursa o 8° periodo , as dificuldades são muitas pois o curso requer muita concentração pelas matérias cursadas calculo , algebra , bioquimica etc ...., quando ela entrou no instituto levamos ao conhecimento do mesmo o laudo com o diagnóstico e pedimos através de protocolo o ensino inclusivo , a instituição apesar de todos os apelos durante 04 anos desconheceu o problema , e nossa filha sofre absurdamente , os professores desconhecendo o transtorno não a avaliam da forma que deveriam , a humilham e desistimulam-na dizendo que a mesma não tem condições de frequentar o curso , sofre bulyng dos colegas que não conseguem entende-la e a chamam de burra e desinteressada afastando-a dos grupos de trabalho , mediante o que vem ocorrendo e o descaso total da instituição entramos dia 15 de agosto passado com uma denuncia junto ao ministério publico federal de goiás , pedindo encarecidamente ao procurador que o ensino inclusivo direito de todos inclusive de jovens no curso superior seja dado visto que o que hora ocorre ofende os direitos de uma cidadã portadora de necessidades especiais ou seja de ensino inclusivo , aguardamos o resultado e confiamos que a justiça seja feita e que nossa filha possa realizar o sonho de ser uma Engenheira de Alimentos .
 
Data: 25 outubro 2012
Enviado por: suzana bauab
são jose do rio preto
Olá



Quero deixar aqui um pouquinho da nossa história com o TDA... Meu filho Victor tem hoje 14 anos e uma vida normal...Nossos problemas começaram ainda na fase pré-escolar dele, com muitas queixas das professoras, ele não acompanhava a classe nas atividades, sobravam lições para serem feitas em casa... E aí rolava muita briga...muito choro, dele e meu!! Ao terminar o pré, transferi ele pra mesma escola do meu filho mais velho, para a primeira série...Logo na 2ª semana de aula fui chamada na escola, porque meu filho não era alfabetizado ainda, e depois de uma avaliação, acharam o menino muito imaturo para a primeira série.. e lá foi Victor fazer o pré novamente!!! Nesse período, começou tratamento com fonoaudióloga, pois quase não entendíamos o que ele falava.. O tratamento foi ótimo para ele em todos os sentidos, pois com um olhar mais cuidadoso, a fono me orientou a procurar uma medica, que numa avaliação demorada e rigorosa, chegou ao diagnóstico de TDA, sem Hiperatividade.
Mesmo assim a vida escolar dele era muito difícil...A zombaria dos colegas, as lições sempre atrasadas, os quilos de cadernos emprestados que trazíamos pra casa diariamente!! Nossa vida se resumia a isso.
Quando ele ingressou no 6º anos ( antiga 5ª série) a vaca foi pro brejo de vez!! Foi uma avalanche de chamados à escola! O Victor ficou totalmente perdido...na terceira aula, ele ainda estava com o material da primeira sobre a mesa.... Uma loucura. Procurei ajuda na psicóloga, pedi socorro mesmo, porque na escola ninguém entendia o problema dele, achavam que era um folgado, preguiçoso.
Numa conversa com a coordenadora pedagógica, ela chegou a tirar o Victor da classe pra lhe dar um pequeno sermão sobre responsabilidades!!!!! Nunca vou esquecer a cara dele dizendo: Mãe!!!!!!! Eu quero prestar atenção.....mas não consigooooooo!!! (dizia isso puxando os cabelos)
A Médica então procurou a escola, apresentou um roteiro de trabalho para TDA, os professores sentiram-se tão apoiados nesse momento, que começaram a questionar sobre outros alunos com o mesmo problema.
Ela fez um trabalho muito bom, deu até palestras na escola... e me aconselhou a procurar ajuda medicamentosa!! Nessa hora eu pirei mais ainda...Já tinha escutado tanta porcaria sobre o remédio. Mas então encontrei na net muita informação, troquei alguns emails com outra medica, e isso foi fundamental pra procurar o neuropediatra, fazer alguns exames e iniciar o tratamento.
Meu filho diz que a vida dele começou a mudar a partir desse dia!! Hoje ele tem consciência da real capacidade. Sabe o quanto é inteligente, produtivo, criativo, está mais seguro, auto estima lá em cima!!! S eu não tivesse procurado ajuda, tenho certeza que meu filho seria um adolescente problema, revoltado, com seu amor próprio derrotado!
Nós temos que buscar saídas para os nossos meninos. Somos responsáveis por mostrar ao mundo a pessoa magnífica que está escondida sobre a capa da TDA. Ainda estou ajudando meu filho querido a se descobrir dessa capa, e tenho certeza que ele será um homem feliz, conhecedor de sí mesmo!!
Abraços a todos,
Ana
 
Data: 25 outubro 2012
Enviado por: Ana Claudia Horcel
São Vicente
<br />
Já sofri tanto que não consigo mais relatar detalhes, procuro aqui uma ajuda simbólica indicações de escolas para crianças com TDAH em Santo André ou se não tiver em São Paulo mesmo, meu filho tem 12 anos e hoje o que mais predomina nele é a depressão e mau humor, nada satisfaz meu filho e ele não tem vontade alguma de crescer na vida, já com doze anos desistiu de estudar e aprender, prefere se motoboy por não precisar de estudo, também tenho TDAH porém lutei para estar estável na minha vida hj, e entendo ele quando diz ter desanimado da escola pois as escolas não são preparadas para lhe dar com essas crianças, e uma escola normal não chama a atenção deles para o aprendizado a ponto de querer ficar sentados quatro cinco horas fazendo lição, ele já mudou de escola seis vezes pois eles destróem a relação muito fácil e gera conflitos ficando impossível manter a relação e daí tem que mudar de escola, esses dias a diretora me comunicou que é impossível ficar com um aluno desse jeito na escola, preciso novamente mudar ele de colégio, alguém POR FAVOR ME INDIQUE ESCOLAS EM QUE JÁ TENHAM VIVÊNCIA COM SEUS FILHOS MATRICULADOS E FOI BOA A RELAÇÃO, ME AJUDEM MORO NO ABC MAS SE ME INDICAREM ALGUMA BOA EM SÃO PAULO FAÇO ESSE ESFORÇO.... Todas as mães aqui sabem o que passamos..<br />
<br />
OBRIGADA E BOA SORTE A TODAS AS MÃES E FILHOS COM TDAH..
 
Data: 25 outubro 2012
Enviado por: Elenice Santiago
Santo André
Meu nome é Ana e tenho um filho de 18 anos que a princípio foi diagnosticado com TDAH, teve um bom neurologista, tomou medicamento, mas eu não me conformei com este tratamento pois achei que queriam padronizar um comportamento, e meu filho nunca foi hiperativo, ele teve e tem dificuldades na aprendizagem, na leitura, era distraído e na escola os amigos perceberam, zoaram e ele acabou se recolhendo. Ele sempre foi um cara natureza, pacífico, elegante, discreto,bonito e foi superando tanto a dificuldade na escola, como também de relacionamento. Continua fechado, ainda não namorou, mas se interessa por tudo, é alegre, é uma pessoa extremamente gentil e amado por todos os que o cercam. na verdade o que eu queria dizer é que sei que alguns precisam de medicamento, mas acho que isso precisa ser bem analisado, pois no<br /><br />
caso de meu filho eu não dei remédio, resolvi parar de dar e resolvi ajudar da minha maneira, com esportes, cavalo, comida boa, dedicação. Frequentei anos de fono, psicologa, psico pedadoga, ensinei a ler e escrever quando a professora já tinha desistido e até hoje faço resumos de química, física, matemática, português, para ajudá-lo na escola. Agora vai para o segundo ano do ensino médio diz que vai fazer faculdade de Geologia (onde só tira 10 na matéria de Geografia) e parece que vou conseguir libertá-lo de mim, prá ele voar sozinho em bons ventos e próperos caminhos. A minha dica é não grite, não grite, não grite, não compare, não compare, não compare, não desista a vida é passageira e apesar de muitos anos de preocupação, sou feliz de ter um filho tão bom, preocupado em plantar árvore e reciclar, preocupado em fazer coisas certas para o planeta.....abraços a todos...paciência ana
 
Data: 25 outubro 2012
Enviado por: ANA ROSA BOEMER ROSCHEL
são paulo
SOU PORTADOR DO TDAH PRECISO DE AJUDA ESTOU FAZENDO FACULDADE MAS SOFRO MUITO PRECONCEITO MINHA ESTIMA ESTSTA BAIXARCOMO COMSIGO AJUDA
 
Data: 24 outubro 2012
Enviado por: claudiane de jesus
aparecida
B2E40
MEU NETO TEM TDHA E ST(SINDROME DE TOURRETE) ELE FAZ TRATAMENTO COM PSIQUIATRA ,PSICOMOTRICIDADE E PSICOLOGA , . O PIOR DE TUDO E O BULLING NA ESCOLA,QUE POR MAIS QUE COMUNIQUE A ESCOLA , A ESCOLA NAO TOMA PROVIDENCIAS E FINGE QUE NAO VE O QUE ACONTEÇE EM SALA DE AULA
OS PROFESSOARES SAO MUITOS DESINFORMADOS ...APELIDOS SAO VARIOS E NEM UMA PROVIDENCIA ,NAO E COLEGIO RUIM NAO,ele estuda no QI,ELES TEM TODOS OS LAUDOS NA ESCOLA A ESCOLA FALOU QUE FARIA UMA PARCERIA ESCOLA E FAMILIA MAIS FOI SO NO ATO DA MATRICULA.A NOSSA SORTE E QUE ELE E MUITO INTELIGENTE E TIRA NOTAS BOAS.A ESCOLA ESTA SE LIXANDO PARA OS PROBLEMAS DOS ALUNOS.TEM PROFESSOR QUE CONSTRANgE ALUNO NA SALA DE AULA E FICA POR ISSO MESMO.CORDENAÇAO E PIOR QUE QUALQUER
.
 
Data: 24 outubro 2012
Enviado por: solange motta coutp
rj
oi sou mãe do Emanuel hoje com 7 anos levei a uns 3 anos atras ele num psiquiatra infantil onde ele foi diagnosticou que tinha imperatividade e deficit de atenção TDAH,hoje ele esta sendo tratado com medicações e acompanhamento psiquiátrico,não é fácil lidar com uma criança assim mas posso dizer que meu filho é meu sol e vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance pr que ele cresça sendo um homem de paz e com muitos valores.Adorei saber que tinha este ABDA onde nos pais poderíamos contar o nosso problema com outras famílias,vou ficar contente em saber que podemos contar com a ajuda de vcs também,obrigado pela oportunidade.abraços Elisa
 
Data: 24 outubro 2012
Enviado por: elisa farias
pelotas


Envie o seu depoimento
* Campo obrigatório.
Nome:*
E-mail (não será divulgado):*
Cidade:
Link do vídeo:
Código de segurança:
Colocar o código de segurança aqui:*
Digite aqui seu depoimento:*
O seu depoimento será avaliado, publicado ou não mediante aprovação. Comentários que contenham termos vulgares, palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Citações sobre nomes comerciais de medicação e nomes de profissionais, eventualmente serão excluídos.

Erros de português não impedirão a publicação de um comentário. Caso seu depoimento tenha mais de 1600 caracteres (20 linhas) ele será moderado e editado para publicação.
Ao clicar em enviar, você está concordando que o seu depoimento seja publicado neste Portal e que a ABDA utilize-o em outros materiais de seu uso exclusivo.

Enquete

A partir da sua experiência, marque abaixo qual é o campo de atuação profissional que você considera menos preparado e com maior desconhecimento sobre TDAH?

Cadastro de Profissionais

Clique aqui e veja as regras para se cadastrar no site da ABDA

Saiba mais

Banner

APOIO E PARCERIAS

abp_logo      1598324 714481408570106 749451181 t       acm pq transparente       and_logo      cna_logo     instituto_pazes     manita_logo      marpa       riostoc
       universidade-veiga-de-almeida-158-Thumb