Campo necessário

Qual é o seu nome completo?
Qual é o seu endereço de Email?
Um título para o seu Depoimento.
Conte a sua história.

 

Olá meu nome

é Marilene eu sou portadora do TDHA e ver esses depoimentos já de inicio me impulsionaram muito a procurar um tratamento ea voltar a sonhar com projetos inacabados, coisas que eu me achava incapaz de fazer. Estou muito feliz ,porque vejo que através de cada depoimento dado aqui eu também posso superar o TDAH e ser também uma vencedora. Obrigada a Todos pela humildade de relatar suas experiências com TDHA ,sem dúvidas me ajudou muito.
Creio que logo eu estarei aqui dando o meu testemunho de superação.

Marilene

Claudilene de Paula Pereira

Meu nome Claudilene e há dois anos descobrir que meu filho tem TDAH. A primeira providencia que tomei foi trocá-lo de escola, acreditando que uma escola particular ele teria mais condições de conseguir acompanhar.
só que eu comecei a perceber que não estava surtindo efeito.Fui na escola conversei com a professora e ela sempre fala que ele tá bem.
há três meses ele faz uso de ritalina. E resolvi pagar uma professora particular para ajudá-lo. Com apenas um mês ,ela conseguiu fazê-lo a começar a ler. A ritalina é dada meio comprimido antes das aulas particulares e a outra metade antes de ir pra escola.
As escolas da minha cidade não estão preparadas para atender crianças com TDAH
E isso tá dificultando muito o progresso do meu filho. Acho que seria legal se vcs fizessem palestras em escolas de cidades do interior como a minha que não nem tem preparo.
Obrigado pela atenção!

Claudilene de Paula Pereira

Michele Lacerda

Eu tenho 35 anos e há apenas poucos anos descobri que tenho TDA, devo dizer que fiquei feliz com a descoberta, pois isso explicou porque eu sou tao diferente da grande maioria de pessoas. Desde que me entendo como gente, eu vivo no mundo da lua, sempre fantasiando uma porção de coisas, na escola meu desempenho era de médio para ruim, apenas nas matérias que me despertavam interesse eu era boa, ai se podia dizer que eu era a melhor, mas no geral, eu ficava no meu canto, apenas viajando em meus pensamentos, em matérias de cálculos eu me saia muito mal, não porque eu não entendesse a matéria, mas porque a falta de atenção fazia com que eu não acetasse os cálculos, ao longo da vida eu ja fui rotulada de muitas coisas, burra, preguiçosa, pelo simples fato que não consigo prestar atenção em uma simples conversa um pouco mas longo, eu sempre perco a piada, pois nem chego a escuta-la, fora o fato que não conseguia terminar nenhum curso, pois meu desinteresse ocorria muito rapidamente. Preencher formulários também eh um desafio, ja cheguei a ter que preencher um simples formulário com dados pessoas mais de 5 vezes. Enfim, hoje posso dizer que estou bem melhor, na maioria das vezes me sinto como um balão que está a flutuar o tempo todo, pois a mente sempre vaguei quando devo prestar atenção em algo, mas a maturidade diminuiu muitos dos meus sintomas. O importante eh conhecermos os nossos limites e dificuldades e as nossas virtudes, por exemplo, eu sei que trabalhos burocráticos, repetitivos e que exijam atenção nao são para mim, mas quando me interesso por algo, vou muito alem do que a maioria das pessoas!!!

Michele Lacerda